Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Natal SAPO Cabo Verde



Quarta-feira, 23.12.09

Comunidade islâmica na Praia assinala Natal com conferência sobre Profetas

A comunidade islâmica em Cabo Verde realizou no passado dia 21 de Dezembro, na cidade Praia, uma conferência sobre os Profetas, uma forma de assinalar o Natal, festa tradicional que segundo a religião católica marca nascimento de Jesus.
De acordo com o Imã Ahmadou Neka Thiam, o islamismo não considera a data como sendo um evento religioso, mas em Cabo Verde assinalam a efeméride, embora numa perspectiva diferente, em respeito aos católicos e ao país onde vivem.
“A comunidade muçulmana de Cabo Verde respeita e solidariza com todos os acontecimentos e as cerimónias que acontecem em Cabo Verde, por isso, vamos realizar uma conferência para explicar como os islâmicos vêem todos os profetas”.
Ao contrário das religiões cristãs, para as quais Jesus é o Messias, o enviado de Deus, o islamismo dá maior relevância aos ensinamentos de Maomé, Profeta posterior a Jesus, que segundo os mesmo veio completar a mensagem de Jesus e dos demais profetas.
De acordo com Ahmadou Thiam a religião islâmica respeita o apóstolo José e a Virgem Maria, referenciados no Alcorão, mas o 25 de Dezembro, nascimento de Jesus, é uma data comum.
“Nós não falamos sobre isso. Para nós o dia Natal, 25 de Dezembro, é um dia como  outro qualquer. Mas nós respeitamos a festas dos católicos, só não participamos”, acrescenta.
Apesar de não comemorarem o Natal, Ahmadou Thiam admite que os muçulmanos, tanto em Cabo Verde como em outras latitudes, são influenciados pela data e muitos realizam a sua festa interna parecida com a realizada pelos católicos.
“Em todo o mundo o dia de Natal é feriado, não há aulas nem trabalho, fazemos então uma festa familiar dentro de casa para evitar que as nossas crianças saiam para participar da festa dos católicos” explicou.
A comunidade islâmica, presente em Cabo Verde desde meados dos anos 90, é neste momento formado por mais de quatro mil elementos, provenientes de vários países africanos vizinhos, mas também integra no seu seio um número significativo de cabo-verdianos, conforme informações do Imã Thiam.

 

Fonte: Inforpress

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.